A MMS Consultoria e Turismo oferece roteiros de Interesse Especial, pacotes personalizados realizados com profissionalismo, segurança e conforto, garantindo que o seu grupo terá uma viagem inesquecível.

 

 

ROTEIROS DE OBSERVAÇAO DE AVES – BIRDWATCHING


Ainda pouco difundida no Brasil, a observação de aves oferece aos praticantes o contato muito próximo com a natureza. Uma sensibilização fundamental para conservação das áreas naturais.

Caminhando pela floresta ou sentado na janela de casa, a observação de aves é um ótimo exercício para o corpo e para a mente. Pessoas de qualquer idade, sem conhecimentos técnicos prévios, podem realizá-la sem problemas. Além da diversão e do relaxamento que a atividade proporciona, o meio ambiente também é beneficiado, tanto pela possibilidade de descoberta de novas espécies ou de novas ocorrências das espécies quanto pela sensibilização com relação à natureza.

Bastante popular nos Estados Unidos e na Europa, o birdwatching (termo inglês para a prática) movimenta milhões de dólares e de pessoas. A paixão pelos pássaros nessas regiões é tão grande que as instituições de proteção de aves desses países estão entre as maiores organizações de conservação da natureza do mundo. Somente a “Royal Society for the Protection of Birds”, da Inglaterra, possui aproximadamente 1,5 milhão de associados.

No Brasil, entretanto, a observação de pássaros é pouco difundida e, por isso, sua importância para a conservação da natureza ainda é pequena. Mas já existe um movimento para mudar essa situação. “Estamos indo pra uma terceira edição de um evento sobre o tema [o Avistar 2008]. É um público pequeno, mas bastante interessado”, conta a diretora presidente da Associação para a Conservação das Aves do Brasil - Save Brasil, Jaqueline Goerk.

Entre os benefícios que o birdwatching oferece em termos de conservação, a conscientização das pessoas para a proteção da natureza é o principal. “Uma vez que tomam gosto pela atividade, os interessados procuram cada vez mais informações para realizá-la. É uma evolução no aprendizado da pessoa, que vai mostrando que quanto menor o distúrbio no ambiente, maior a quantidade de espécies que se pode observar”, afirma Goerk.

Ela também lembra que, com o turismo estimulado pela procura das aves em áreas naturais, as comunidades que vivem nessas regiões podem encontrar uma nova fonte de renda e, por isso, protegerem a floresta. “Os moradores mantém a área para que os turistas voltem, talvez não porque tenham um apego pela mata, mas por sabem que ela pode atrair mais visitantes”, explica.

Segundo o ornitólogo Fernando Straube, a observação não se restringe aos pássaros, pois o praticante também presta atenção em todo o contexto, na forma como eles se relacionam com o habitat e com os outros animais. Por isso, a atividade tem grande potencial para servir como ferramenta nas escolas. “Em tempos que se fala tanto em educação ambiental, não se explora nada disso. Ao invés de ser algo puramente teórico, poderia ter essa parte mais prática”, afirma.

Os observadores também são importantes para ciência, pois descobrem diversas espécies e ajudam a estudar aves raras. “Este é provavelmente o único grupo em que você encontra um leigo engajado na produção científica”, afirma o ornitólogo. Um exemplo marcante aconteceu em 1996, quando Ricardo Parrini, um dos observadores mais aplicados do país, avistou uma pequena ave na Serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro. Era o tietê-de-coroa (Calyptura cristata), considerada, na época, extinta e cujo último exemplar conhecido fora capturado há mais de cem anos!

Os benefícios do birdwatching também se estendem aos próprios praticantes. Ele serve como treinamento para características da personalidade como calma e concentração, além de apurar os sentidos da visão a da audição, bastante exigidos durante a prática. “Observar aves traz uma grande paz de espírito e nos coloca em ligação direta com a natureza”, afirma Guto Carvalho, coordenador do evento de observação de aves Avistar 2008.

Goerk também acredita que a atividade estimula as pessoas a viajarem, conhecerem locais novos e contemplarem cenários estonteantes, lugares que não iriam sem o interesse pela observação. “Você enxerga a beleza que geralmente passa despercebida. Esse é um benefício enorme, pois as pessoas não apreciariam essas coisas sem ter o contato com a atividade”, afirma.

 

O que fazer para observar?

Essa prática não exige nenhum conhecimento prévio, somente a vontade de saber mais sobre as aves. O equipamento ideal é composto por um binóculo, uma câmera fotográfica e um gravador de som. Ela pode ser realizada em qualquer lugar, inclusive em ambientes urbanos como os parques, praças, jardins ou até mesmo da janela de casa. Mas se o objetivo são áreas naturais, qualquer reserva é um ótimo lugar. “Outra dica interessante, é a pessoa procurar pelos clubes de observação, eles existem em todo o Brasil”, sugere Carvalho.

A Reserva Natural Salto Morato da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza faz parte do projeto “Rota de Aves” da agência de ecoturismo MMS Consultoria e Turismo. O objetivo é estimular o birdwatching na Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba, no Paraná.

Straube é um dos autores da lista de aves da Reserva Natural Salto Morato e garante que a variedade de espécies que abriga faz dela um local com grande potencial para a atividade. “Como ela abrange um terreno de altitudes altas e baixas, você encontra desde aves típicas de baixadas litorâneas a espécies de ambientes elevados, mais frios. Por isso, numa pequena área existe uma riqueza tão grande de avifauna”, explica.

Para auxiliar na identificação das espécies existem os guias de aves. São livros com informações e imagens desses animais. Geralmente, os melhores guias são feitos com desenhos, e não fotos, pois o desenhista consegue dosar a cor e deixar mais claras as diferenças entre as espécies, principalmente as que são semelhantes. “É muito difícil balancear as fotos para que a precisão seja desse nível”, comenta Straube.
(Fonte: Fundação O Boticário de Proteção à Natureza)


ROTA DAS AVES

A Rota das Aves é um roteiro ecoturístico para observação de aves na APA de Guaraqueçaba, litoral norte do Paraná.

Incentiva a íntima relação com a natureza e desperta grande interesse por assuntos sócio-ambientais, principalmente aos que dizem respeito à fauna e a cultura local. Através da percepção e sensibilização ambiental através da observação da paisagem, da fauna e flora, busca auxiliar na conservação ambiental e cultural, e contribuir na melhoria da qualidade de vida das comunidades envolvidas.

O roteiro contempla diversos tipos de vegetação, como estuários, manguezais, restingas, florestas, proporcionando a avistagem todo o ano, porém em determinadas épocas do ano, como na primavera e verão é possível observar aves migratórias que vêm da América do Norte, fugindo do inverno boreal.

 

Atrativos Incluídos

 

Ilhas do Pinheiro e Pinheirinho

As Ilhas do Pinheiro e Pinheirinho constituíam a unidade de conservação denominada ARIE – Área de Relevante Interesse Ecológico - atualmente incorporada aos limites do Parque Nacional do Superagüi. São ilhas pequenas, em estado selvagem, com beleza natural expressiva, servindo de dormitório para o papagaio chauá ou da -cara -roxa. Por esse motivo, também é conhecida como Ilha dos Papagaios. O desembarque nas ilhas é proibido. A observação é feita a pequena distância.

 

 

 

Mangue dos Barbados

Localizado na Ilha do Superagüi, junto à Ponta dos Barbados, onde estão as ruínas da casa de Willian Michaud, fundador de uma antiga colônia franco-suíça. Neste mangue são avistadas garças, colhereiros, galinhas-d’água, saracuras, entre outras espécies.

 

 

 

 

 

 

 

Trilha da Estradinha

Tem início na comunidade da Barra do Superagüi, em uma extensão de aproximadamente 6 km Essa trilha era o caminho que ligava a comunidade à antiga Fazenda Capela, hoje desativada, restando desta, apenas as cercas da velha sede, que está sendo derrubada pelo mar.

A trilha é composta de vegetação nativa (Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas, restinga e manguezais). O tempo da caminhada na trilha é de aproximadamente uma hora e trinta minutos, e a volta pode ser feita pela Praia Deserta.

 

 

 

 

Praia Deserta

A Praia Deserta, como o próprio nome indica, é praticamente desprovida de casas, possui apenas algumas residências precárias ocupadas provisoriamente por pescadores locais. É limitada por duas comunidades, a Barra do Ararapira, no extremo norte e a Vila do Superagüi, no extremo sul. Em frente a esta comunidade existe um banco de areia, bastante utilizado pelas aves.

 

 

 

 

 

Banco de Areia

Formado pela ação das marés, o banco de areia é popularmente conhecido como “coroa” e oficialmente como “Banco do Cigano”. Está localizado na extremidade oeste da Ilha das Peças, defronte à vila da Barra do Superagüi. Seu tamanho e altura variam muito, dependendo da época do ano, chegando a ter 3 km de extensão aflorada, possui 12 km de extensão mar adentro. É um dos melhores pontos de observação de aves migratórias.

 

 

 

 

 

Rio Bandarra

Está localizado na Ilha das Peças, desembocando em frente à vila da Barra do Superagüi. A porção navegável do rio se estende por aproximadamente 2,5 km dentro de um imenso manguezal, proporcionando a visualização de caranguejos na época de corrida, quando estes saem de suas tocas, e de inúmeras aves aquáticas como garças e martins - pescador, colhereiros, entre outras. Na sua foz se formam duas praias, uma no rio e outra no mar, propiciando banhos em água salobra.

 

 

 

 

Reserva Natural Salto Morato

A Reserva Natural Salto Morato está inserida na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaraqueçaba, localizada em uma região importante para a conservação da Floresta Atlântica.

A Reserva também protege, em seus limites, uma grande variedade e densidade de micro bacias hidrográficas, como a do Rio do Engenho, a do Rio Ipiranga, a do Rio Bracinho e a Bacia do Rio Morato, que nessa região caracterizam-se pela presença de saltos e corredeiras de alta velocidade. Essas bacias formam uma variedade de ambientes aquáticos, com rios de diferentes larguras e profundidades, suportando grande diversidade de espécies adaptadas a essas condições.



ROTEIROS EDUCACIONAIS

A MMS Consultoria e Turismo trabalha com diversos roteiros que variam de acordo com a idade dos alunos, destino e duração. São roteiros específicos para estudantes, cuidadosamente elaborados, para qualquer parte do Paraná. Há ainda a opção de mesclar dois ou mais destinos tornando a viagem ainda mais completa.

A equipe MMS Consultoria e Turismo acompanha o grupo durante toda a viagem, 24hs por dia, dando toda a assistência necessária para que o aluno se sinta em casa, mesmo estando a muitos quilômetros de distância dela.

Os roteiros poderão ser divididos em programas, tais como:

  • Programas Socioculturais;
  • Programas Ecológicos;
  • Programas personalizados;
  • Viagens de formatura;
  • Entre outros.

 

Programa Ecológico

O objetivo do Programa Ecológico é criar uma experiência de aprendizado interativo que introduz os alunos a novos ambientes e culturas, visando à minimização dos impactos negativos ao meio ambiente e apoiando os esforços de conservação. Uma proposta voltada para o lazer responsável que inclui além de itens tradicionais como transporte e monitoria, alimentação saudável, a possibilidade da observação de vida selvagem em paisagens exuberantes, o contato com as comunidades locais fazem dos passeios ecológicos uma experiência natural e cultural única.

Algumas das opções desse Programa são:

  • Guaraqueçaba;
  • Morretes;
  • Parque Nacional do Superagüi;
  • Reserva Natural do Salto Morato.

 

Programas Socioculturais

Os roteiros socioculturais têm por objetivo apresentar aos professores e alunos destinos como caminhos históricos, valores culturais, gastronomia, entre outros. Busca-se dessa forma agregar valor aos conhecimentos obtidos em sala de aula, podendo desenvolver um senso crítico sobre a atual situação de nossas comunidades e culturas, podendo dessa forma contribuir na conservação da biodiversidade e do patrimônio cultural dos destinos visitados.

Algumas opções desse Programa são:

  • Lapa;
  • Morretes;
  • Superagüi;
  • Guaraqueçaba.

 

Programas personalizados

A MMS Consultoria e Turismo elabora roteiros de acordo com a necessidade do professor, tendo  como objetivo propiciar aos alunos e visitantes em geral a oportunidade de vivenciar uma experiência única a partir dos conceitos de ambiente natural e cultural, suas características e interferências humanas.

 

 

ROTEIROS PARA MELHOR IDADE

A MMS Consultoria e Turismo traz a melhor opção de viagens para pessoas ou grupos experientes e com muita disposição para se divertir, conhecer novos lugares, fazer novos amigos e rever os antigos.

São roteiros específicos para Melhor Idade, cuidadosamente elaborados, com profissionais especializados, que com respeito, compreensão e simplicidade, proporcionarão momentos inesquecíveis.

 

A equipe MMS Consultoria e Turismo acompanhará o grupo durante toda a viagem ou passeio, realizando atividades de lazer, e dando suporte para qualquer necessidade.

Algumas opções de viagens:

  • Ilha do Mel;
  • Mariscal – Santa Catarina;
  • Morretes;
  • Termas de Jurema;
  • Pousada do Rio Quente.

A MMS Consultoria e Turismo é uma agência de viagem credenciada para o Viaja Mais - Melhor Idade, uma iniciativa do Ministério do Turismo com diversos parceiros para promover a inclusão social dos idosos, aposentados e pensionistas .

Diferenciais do Viaja Mais – Melhor Idade:

  • Viagens em grupo, aéreas ou rodoviárias, para destinos predeterminados;
  • Pacotes turísticos que utilizam equipamentos e serviços adequados para atender o público-alvo;
  • Programações exclusivas e customizadas;
  • Modalidade de pagamento com crédito consignado e taxas de juros abaixo do mercado.

 

 

 

TURISMO NÁUTICO

(Passeios de Barco e Pescarias)

A MMS Consultoria e Turismo realiza passeios para pequenos e exclusivos grupos (de 4 a 8 pessoas), em confortável barco catamarã (dois cascos), na Baia de Paranaguá, Litoral  do Paraná. Neste barco você não enjoa, seus dois cascos lhe dão estabilidade e conforto, enquanto seus dois motores, velocidade.

 

  • Ilha do Mel, Ilha das Peças e Guaraqueçaba;
  • Guaraqueçaba - Salto Morato;
  • Superagüi – Ilha do Pinheiro (Papagaios da cara-roxa ou chauá);
  • RPPN do Sebuí;
  • Pesca em águas abrigadas ou em mar aberto;
  • Ou aquele que melhor lhe convier.